Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > Projetos de ensino e extensão > Bio-porspecção de plantas medicinais utilizadas pela tribo Guarani
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Bio-porspecção de plantas medicinais utilizadas pela tribo Guarani

  • Escrito por Campus Camaqua
  • Publicado: Domingo, 29 de Novembro de -0001, 21h00
  • Última atualização em Quinta, 18 de Janeiro de 2018, 09h45
  • Acessos: 121

 

 

Bio-porspecção de plantas medicinais utilizadas pela tribo Guarani 

 Coordenador Prof° Vilmar Machado 

 A descoberta dos antibióticos é considerada um dos grandes avanços da medicina; sua aplicação permitiu controlar de forma mais eficiente infecções causadas por microrganismos, facilitando a realização de procedimentos cirúrgicos complexos. A eficiência no tratamento colocou os antibióticos entre os medicamentos mais prescritos no mundo; sua utilização indiscriminada gerou uma forte pressão seletiva favorecendo a evolução da resistência. Esse fenômeno determinou um aumento das taxas de mortalidade e dos custos dos tratamentos, sendo considerada um dos maiores problemas de saúde pública mundial. Uma consequência disso foi uma aumenta nas pesquisas visando a identificação de ovas substâncias com ação contra microrganismos patogênicos. 

As propriedades antimicrobianas de substâncias extraídas de plantas foi comprovada em vários estudos. A maioria dos princípios ativos das plantas medicinais está associada a produtos do metabolismo importantes para defesa e metabolismo das plantas e podem se úteis como substâncias antimicrobianas utilizadas pela espécie humana. A grande maioria destes estudos, no seu início, procura identificar plantas utilizadas na medicina popular, especialmente de comunidades indígenas. Esse conhecimento é considerado fundamental para direcionar projetos de pesquisa como o proposto. 

O estudo das plantas utilizadas pela tribo Guarani Mbya podem contribuir tanto para a obtenção de novos princípios ativos como para preservação desses ecossistemas através da exploração sustentável de plantas medicinais. O projeto tem como objetivo avaliar os efeitos antimicrobianos in vitro de extratos de diferentes plantas medicinais como base nas informações coletadas com residentes locais (comunidade Guarani localizada em Camaquã-RS) para prospecção e isolamento de novos compostos antimicrobianos de largo espectro. Na primeira etapa será feito em levantamento das espécies vegetais mais utilizadas pela comunidade para combate de infecções microbianas. Na segunda etapa a avaliação in do potencial antimicrobiano de extratos das plantas utilizadas para combate de infecções causadas por microrganismos. 

registrado em:
Fim do conteúdo da página